sábado, 21 de março de 2020



 Fátima Marques, nº14, 9ºB

Trabalho elaborado por Gonçalo Castro, º 12, 9º A



Resumo do Documentário do Canal História – “A II Guerra Mundial Vista do Espaço”
Este documentário começa a partir da data de 7 de Dezembro 1941, a Alemanha Nazi já tomou a Europa Continental e do outro lado do planeta, os Estados Unidos permanecem neutros – com 76% da população deste país a apoiar que assim continue.
·         Ataque a Pearl Harbor
Às 07h55, 360 aviões de combate japoneses atacam Pearl Harbor, assim chega a 2º Guerra Mundial aos Estados Unidos da América. O objectivo dos japoneses (que sabiam que não tinham o mesmo poder económico e militar que os EUA) decidiram atacar os principais navios (Frota americana do Pacífico) e assim enfraquecer o inimigo.
Assim a esta hora desce a primeira onda de aviões, pilotados pelos mais experientes pilotos japoneses. Segundo um tripulante do USS Arizona, Don Stratton:”[…]Sabíamos que algo de muito errado estava a acontecer[…]. Foi simplesmente uma experiência horrível e uma visão terrível.[…] Era como se tivéssemos perdido a nossa casa.”. Neste dia em 68 minutos, o Japão destruiu o coração da frota americana do Pacífico, no ponto de vista japonês a missão foi bem sucedida.
Com esta ataque, o povo americano revoltado e unido tinha sede de vingança contra o Japão.
·         Entrada dos Estados Unidos na 2ª Guerra Mundial
Quatro dias após o ataque a Pearl Harbor, Hitler declara guerra aos Estados Unidos da América.
Este país encontra-se no meio de duas frentes de batalha, e o atual presidente Franklin D. Roosevelt têm de decidir – ou ataca o feroz Japão ou do outro lado ajuda a Grã-Bretanha a lutar contra o cerco Nazi. O presidente americano escolhe garantir que a Grã-Bretanha não caía sob o reinado de Hitler, pois acredita que o futuro desta é o futuro da Guerra.
Em 1940, Winston Churchill (presidente da Grã-Bretanha) sabe que sem a ajuda americana não vencerá este Império Nazi, então incansavelmente pede a Roosevelt apoio e este cede-lhe 50 contra-torpedos, mas em troca Churchill tem de entregar oito das suas bases no estrangeiro e desmontar o seu sistema comercial com as colónias.
Em Dezembro de 1941 os Estados Unidos entram na Guerra. O seu primeiro movimento é ajudar a Grã-Bretanha na Batalha do Atlântico, coisa que diminuiu a probabilidade de vitória e uma enorme perda material e humana para os Aliados.

·         A Batalha do Atlântico   
Em meados de 1942, mesmo com a ajuda americana a Grã-Bretanha permanece ameaçada pelo Império Alemão, e para ganharem o controlo desta Batalha do Atlântico os Aliados têm de ganhar o controlo dos serviços secretos.
O fator mais importante foi a troca de informações entre americanos e ingleses que maximizou as capacidades tecnológicas e intelectuais de ambos os países. Setembro de 1940, 15 meses antes do ataque a Pearl Harbor, Henry Tizard (Presidente da Comissão Britânica de Aeronáutica) convence Churchill a dar aos EUA todas as invenções científicas que possuíam, em troca de acesso às linhas de produção dos Estados Unidos. Entre essas informações estavam: o memorando acerca da viabilidade da bomba atómica, desenhos para motores a jato, foguetões, miras giroscópicas, aparelhos de detecção de submarinos, explosivos plásticos, entre outros…, mas havia uma invenção que deu a volta a esta Guerra – um Magnetron Nº12 – um dispositivo muitíssimo avançado para a época na tecnologia de radar.
Contudo, a Batalha do Atlântico ainda não estava ganha.    
·         Revolução Industrial e Social nos EUA
Com um elevado poder económico, os EUA começaram uma enorme revolução a nível industrial e social. Este país definiu bem os seus objectivos: “Neste sítio vamos construir tanques, neste aviões e ali vão ser navios”, e a população deslocou-se para onde era preciso ajuda. A população aumenta na maioria dos Estados e as mulheres tornam-se o núcleo da indústria – fábricas de guerra, nos transportes e na agricultura - , enquanto os homens iam combater. Todo o tipo de fábricas são agora essenciais para o sucesso em batalha – “O Milagre da Produção”.
·         A Batalha do Pacífico
Enquanto isto, o Japão tomou a maior parte dos territórios do Pacífico, estes territórios serviam, primeiro para reabsorção de recursos, e segundo para fazer de barreira caso os Americanos contra-atacassem, facto que os japoneses sabiam que acabaria por acontecer.
Assim em Abril de 1942, como previram os japoneses os Estados Unidos bombardeiam Tóquio, mas estes tinham um plano: atacar a base militar Midway. Mas graças aos decifradores de código americanos (que descodificaram o JN-25, o código naval japonês), os Estados Unidos estavam prontos para a sua vinda, e assim se preveniram contra este ataque.
Por fim, os EUA ganham a batalha do Pacífico e agora têm de enfrentar o núcleo da 2ªGuerra Mundial – a Alemanha Nazi.
·         Batalha da Grã-Bretanha
Seis meses depois do ataque a Pearl Harbor e as frentes de batalha estão num ponto crítico.
Em Junho de 1942, os primeiros bombardeiros americanos juntam-se à “Royal Air Force” – frota de aviões britânica.
Com o domínio Nazi quase completo, Hitler coloca a “Luftwaffe” – frota de aviões alemã – contra o seu último opositor europeu, a Grã-Bretanha. A 10 de Junho de 1940, começa a Batalha da Grã-Bretanha, quando a Luftwaffe ataca as fronteiras britânicas.
Hitler obrigado a desistir da Batalha da Grã-Bretanha, (pois estes adaptaram-se rapidamente e causaram imensas despesas à Alemanha) começa a juntar forças para a iniciar a invasão à União Soviética.
Entretanto, Roosevelt continua a enviar bombardeiros para a Grã-Bretanha, para evitar outro ataque alemão e para levantar um bocado a moral dos britânicos depois daquela batalha.
·         Invasão da URSS
Como sem o petróleo as civilizações mecanizadas não funcionavam, e a Alemanha já tinha esgotado a maior parte das suas reservas deste recurso, a sua única opção era apoderar-se das reservas de petróleo do Cáucaso, no interior da Rússia, país com o qual Hitler rompeu o tratado se não-agressão.
A 22 de Junho de 1941, Hitler lança a operação “Babarossa” – a invasão da União Soviética.
No inverno de 1941, o avanço quase os levara à vitória. Estalinegrado e Moscovo estão cercados por Nazis. Hitler volta-se mais para Estalinegrado insultando Estaline, fazendo com que este desgaste o Exército Vermelho, sendo também este local uma passagem para o Cáucaso.
Para combater o ataque alemão Estaline lança a operação “Uranus” – os soldados soviéticos surpreendem Hitler atacando pela retaguarda, e de repente Estalinegrado estava cercada de Soviéticos. Os alemães são assim derrotados pela falta de suprimentos e pelo frio Russo.
Adolf Hitler, instintivamente contra-ataca, e para ajudar Estaline, Roosevelt cede recursos pra parar este ataque. A URSS junta-se aos Aliados.
Para se proteger, Estaline com a ajuda do resto dos Aliados cria uma barreira defensiva fortíssima de 80 km de profundidade. A tentativa de Hitler de sucumbir a URSS falhou.
·         Holocausto
Foi um assassínio em massa industrializado pelos alemães a raças que estes achavam inferiores/inconvenientes, como os judeus ou os ciganos, sendo os judeus os mais martirizados com mais de 9 milhões de baixas.
·         Campanha do Norte de África
Agora o Império Alemão era ameaçado por três frentes: a Grã-Bretanha por cima, a URSS pelo lado esquerdo, e a agora os Estados Unidos estavam a estudar a ideia de entrar por baixo, pelo continente africano. Para isso, a 8 de Novembro de 1942 foi inicia da a operação “Tocha”, operação que desembarcou 73 mil soldados americanos na costa de África. As forças americanas dirigem-se para a Tunísia, sendo pelo caminho constantemente atacadas pelas forças alemãs.
·         Fim da 2ºGuerra Mundial na Europa
Novembro de 1943, Roosevelt, Estaline e Churchill reúnem-se para dar início à operação “Overlord” – invasão da Europa ocupada pelos Nazis.
Começaram este ataque por enganar Hitler e fazê-lo pensar que iriam atacar por Calais – que era o caminho mais curto, e depois entram verdadeiramente, a 6 de Junho de 1944, pela Normandia, mas teriam ainda à frente a grade linha defensiva de Hitler. 15 horas depois, os Aliados ocuparam uma base de operações na Europa.
A 19 de Agosto, Paris é libertada, seguindo-se Rouen, Verdun, Antuérpia e Bruxelas. Em Setembro, os Aliados chegam à fronteira alemã. A última tentativa de Adolf Hitler dá-se na Batalha das Ardenas e é aqui que derrotado, e termina assim o reinado Nazi, mas a Guerra ainda não acabou.
·         Ataques de Hiroxima e Nagasáqui e o fim da II Guerra Mundial
O Japão é o único pilar que aguenta a 2º Guerra Mundial.
Enquanto os Aliados celebram a vitória na Europa, com Hitler e o seu Reich em chamas, os Estados Unidos elegem Harry Truman como o seu novo presidente.
Este país lança depois o projecto “Manhattan”, que dá origem a uma bomba de urânio – “Little Boy” e uma bomba de plutónio – “Fat Man”.Agora cabe ao presidente Truman decidir se lança a bomba atómica no Japão.
A 6 de Agosto de 1945, às 8h15, hora local, “Little Boy”, com 60kg de urânio é detonada em Hiroxima.Três dias depois,  “Fat Man” explode em Nagasáqui.
E por fim a 2 de Setembro de 1945, o Japão rende-se.
A II Guerra Mundial chega oficialmente ao fim.

quarta-feira, 18 de março de 2020


Selo eTwinning School
2020/2021


Temos o prazer de anunciar que o A.E. Briteiros foi novamente premiado com o selo eTwinning School .  Este não é apenas o reconhecimento do sucesso pessoal de professores individuais, mas também o reconhecimento da grande conquista de toda a equipa  eTwinning do nosso agrupamento.
O Agrupamento foi premiado por ser um exemplo em áreas como:
Prática digital
Prática de eSafety
Abordagens inovadoras e criativas da pedagogia
Promover o desenvolvimento profissional contínuo do pessoal
Promoção de práticas de aprendizagem colaborativa com funcionários e alunos
Parabéns a todos o que tornaram possível esta conquista!



sábado, 7 de março de 2020

Bolinhas anti-stresse JI de Igreja Sala 2

Com a ajuda do professor António Cunha, as crianças da sala 2 do JI de Igreja, procederam à confeção de "bolinhas anti-stresse". Assim, munindo-se de balões vazios, um funil e farinha, cada uma das crianças fez a sua bolinha que tem como objetivo contribuir para ajudar a gerir as emoções em dias menos fáceis...



...

Manteiga de Amendoim JI de Igreja e JI de Fafião


Com amendoins previamente descascados pelas crianças, e com a ajuda dos nossos amigos Ana e Davide, procedemos à confeção de uma manteiga especial. Assim, após uma breve passagem dos amendoins pelo forno, para libertar a goma, os mesmos foram triturados com uma centrifugadora e, com a ajuda das crianças, transformados numa pasta. Da parte da tarde os pães do lanche, em alternativa à manteiga tradicional, foram recheados com manteiga de amendoim para que as crianças pudessem então provar a sua iguaria. E se gostaram...








...

Sabonetes artesanais JI de Igreja e JI de Fafião

No JI de Igreja e no JI de Fafião viveram-se dias animados com experiências fora do habitual. Por iniciativa de dois amigos que nos visitaram, a Ana e o Davide, tivemos a oportunidade de fazer sabonetes. Cada criança pôde experienciar o contacto direto com materiais a que normalmente não teria acesso, e, em simultâneo, perceber que a ação do calor, nomeadamente através do micro-ondas, promove a sua transformação, e ainda que com a adição de aromas e folhas secas, vertendo o líquido para uma forma, podemos obter bonitos e cheirosos sabonetes. E assim levaram para casa uma prenda feita por eles próprios, bem diferente do usual.








terça-feira, 3 de março de 2020




                                               Texto sobre o rio Ave

O rio Ave nasce na serra da Cabreira no concelho de Vieira do Minho. Passa por Póvoa de Lanhoso, Guimarães, Santo Tirso, etc. Tem a sua foz no Oceano Atlântico perto de Vila de Conde. A sua extensão é de 85 km. Um dos principais rios afluentes é o Rio Vizela, que é possivelmente o mais poluído.
É um rio muito importante para: atividades desportivas e de lazer, atração turística, para abastecimento de água às populações, para regar culturas agrícolas, importância ecológica, para uso doméstico, para produção de energia elétrica.
O Rio Ave tem muita biodiversidade, principalmente virado à nascente porque há menos poluição. Temos, por exemplo: anfíbios - rá-verde, salamandra-de-pintas-amarelas; mamíferos - lontra-europeia, morcego-de-água; Peixes - barbo-do-norte, boga-do-norte; vegetação - amieiro, choupo-negro, freixo-de-folha-estreita, sobreiro-negro; arctópodes – alfaiates; aves - guarda-rios, melro preto, pato-real, garça-real-europeia; Répteis - lagarto-de-água, cobra-de-pernas-tridáctila, cobra- de -água-viperina e muitos mais...
Há cerca de trinta anos atrás, o rio Ave era um rio morto, era todo de várias cores porque as fábricas não tinham estações de tratamento de água residuais. O rio Ave tem menos poluição à beira da nascente porque tem menos casas e pessoas, então há menos poluição. Há mais poluição junto das cidades porque tem mais casas e pessoas, então há mais poluição. Agora as pessoas então a contribuir para um rio melhor e mais saudável. Para resolver o problema construíram-se ETAR. As ETAR servem para tratar a água dos esgotos. Também existem ETA que são Estações de Tratamento de Água para utilização doméstica.
Atualmente há muita preocupação com o rio Ave. Sabemos algumas das fraquezas e ameaças ao rio, que são: haver lixo nas margens, muitas fábricas à beira do rio, há muita população, perda de biodiversidade, a aparecer lixo no rio e falta de informação para ajudar o rio. Mas também temos algumas forças, que são: ETA e ETAR, os embaixadores para ajudar o rio, existe um plano para ajudar o rio; como oportunidades podemos: criar caminhos pedestres perto do rio, criar visitas guiadas ao rio, encontrar mais espécies nativas, andar de barco e pescar.
Eu gosto do rio Ave e vou continuar a ajudá-lo.

Filipa Freitas (BAR4)




O “Ave para Todos” é um projeto desenvolvido no Laboratório da Paisagem de Guimarães, no âmbito da Estrutura de Missão Guimarães 2030, que para além da capacitação de escolas, juntas de freguesia e brigadas verdes, tem como objetivo devolver o rio Ave à comunidade.
Neste âmbito, estão a decorrer em 24 escolas do concelho de Guimarães com influência direta do rio Ave, entre as quais a EB de Barco, ações de formação de educação ambiental que incluem ainda investigação, desenvolvimento e comunicação. No total serão mais de 100 ações de formação teórica e prática.
Os alunos da turma BAR4 da EB de Barco foram nomeados representantes para este projeto sendo “Embaixadores do rio Ave”. A estes tem sido dada formação sobre a importância dos recursos hídricos, bem como a caracterização do rio Ave e da biodiversidade existente, para posterior divulgação a toda a comunidade escolar.







quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020


"A formação Project Based Learning in the Classroom: Setup, Integration and Reflection, enquadrada no programa Erasmus+, está a decorrer em Florença no período de 24 a 29 de fevereiro. 
A experiência tem permitido a capacitação das docentes participantes com ferramentas essenciais para a implementação de metodologias mais centradas nos interesses dos alunos. "




SUCCESSFUL STRATEGIES FOR TEACHING STUDENTS WITH SPECIAL NEEDS IN EVERY CLASSRROM
Europass Teacher Academy
Florence, from 24th to 29th  of february 2020

De 24 a 29 de fevereiro de 2020 as docentes Lurdes Costa, Sameiro Soares e a psicóloga do Serviço de Psicologia e Orientação – Ana Sofia Melo, encontram-se a participar no curso SUCCESSFUL STRATEGIES FOR TEACHING STUDENTS WITH SPECIAL NEEDS IN EVERY CLASSRROM, em Florença na Europass Teacher Academy, em representação do Agrupamento de Escolas de Briteiros, no âmbito do Projeto Erasmus+.
O curso versa sobre temáticas relacionadas com as necessidades educativas dos alunos, especialmente em torno das Perturbações de Hiperatividade com Défice de Atenção e do Síndrome do Espetro do Autismo. Abordam-se aspetos inerentes à intervenção educativa em sala de aula assim como cuidados a ter na inclusão destes alunos.
O grupo de formação é constituído por oito formandas: seis portuguesas – 3 do AE de Briteiros e 3 do AE de Manteigas; e 2 de uma Escola Vocacional da Alemanha, em Sulz. A metodologia adotada pela formadora é bastante dinâmica, permite a reflexão e a partilha constante de experiências e perspetivas das diferentes realidades das formandas. No primeiro dia, foi dinamizada pelo grupo do AE de Briteiros uma apresentação da dinâmica educativa do agrupamento e do trabalho desenvolvido ao nível das orientações da Educação Inclusiva. Esta teve uma boa recetividade e permitiu abrir a reflexão sobre a intervenção junto de alunos com necessidades educativas.
Está a ser uma experiência enriquecedora de aprendizagem que contribuirá para a melhoria das práticas educativas do agrupamento.








quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020



No dia 20 de fevereiro, os alunos dos 6º, 7º e 8º ano assistiram à peça de teatro M@t_Mática, apresentada pela Companhia Profissional de Teatro Educa. Esta atividade foi de primordial importância para despertar nos alunos o gosto pela matemática. Os alunos reagiram de forma muito positiva e participaram na atividade com muito entusiasmo e satisfação.











Semana da Amizade --------------------10 a 14 de fevereiro de 2020


Nesta semana, na escola de Barco, foram desenvolvidas algumas atividades de acordo com a temática proposta no plano de atividades.
Logo no início da semana, cada criança trouxe de casa «um coração criativo», fruto do trabalho colaborativo com as famílias e decorado com materiais recicláveis, que foi colocado numa árvore que uniu muitos afetos (foto 1).
Foi lida a história «O elefante com a cabeça na lua» e foi apresentado o filme «Front of the class», https://www.youtube.com/watch?v=X4HVtsvuM8c, realçando a importância da verdadeira amizade na vida de cada um de nós.
As crianças trocaram «cartas amigas», mostrando o quanto gostam umas das outras, através desta forma de comunicar já pouco utilizada (fotos 3, 4, 5,6).
Construíram, ainda, «o cartaz dos afetos» com fotos de abraços entre eles, demonstrando aquilo que um coração saudável necessita: Vitaminas A, B, C, sendo respetivamente A de Abraços, de bondade e C de carinho (foto 7).











segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Elaborado pelo 8º C, no dia dos namorados, sob orientação do professor João Vieira.

Quem ama não
Vacila
Ilude
Viola
Engana
Quem ama não
Usa
Mente
Quem ama não
Esconde
Trai
Escolhe
Reclama
Nega
Odeia
Quem ama não
Aproveita
Manipula
Oprime
Repudia
Quem ama vive um eterno amor.