sexta-feira, 13 de julho de 2018

No dia 13 de julho os alunos do 9° C, nao âmbito projeto Top +, receberam como prémio um dia fantástico e divertido na Diverlanhoso, com o programa :
  • 10:30 Pontes Flutuantes 
  • 14:30 Passeio em Kayak 
  • 15:45 Piscina.
As professoras que acompanharam a turma foram Celeste Semanas e Andrea Saavedra.
A atividade foi levada a cabo sob a orientação da professora Adriana Resende e decorreu de forma divertida tendo os alunos desenvolvido competências sociais e relacionais num ambiente de equilíbrio entre si e com a natureza.











domingo, 17 de junho de 2018


Projeto “Família Vem à Escola

No âmbito do Projeto “A Família Vem à Escola”, coordenado pela professora Lurdes Costa, contámos neste ano letivo com o contributo das enfermeiras da Equipa de Saúde Escolar, para abordar um tema que se insere nas diretrizes da Educação para a Saúde.
Tendo a escola assumido um papel importante em matéria de educação alimentar, pareceu-nos pertinente refletir com as famílias sobre as opções mais saudáveis para os lanches das crianças, alertando-se para os malefícios de produtos industrializados que contêm níveis de açúcar elevados, potenciando os excessos do seu consumo. Como é largamente anunciado, o consumo excessivo de açúcar conduz ao aparecimento de diversas doenças. Porém, o mesmo encontra-se de tal modo “escondido” em vários alimentos que nem sempre é clara a perceção do quanto excedemos a dose diária recomendada.
Movidos por esta preocupação, decidimos que o tema da sessão do Projeto “A Família Vem à Escola”, deste ano letivo, seria: “O açúcar escondido nos alimentos”.
Deste modo, as crianças realizaram previamente todo um trabalho de análise da informação nutricional, presente na embalagem de diversos produtos: bolachas, refrigerantes, iogurtes, snacks, leite chocolatado… entre outros. A partir dessa análise, elaboraram cartazes contendo a embalagem do alimento, associada a um saquinho com a quantidade de açúcar que o mesmo possui. A reação das crianças foi de surpresa, revelando que não tinham consciência da quantidade de açúcar que alguns alimentos que consomem possuem.
Numa segunda fase, preparou-se então a sessão para as famílias, encontrando-se expostos os referidos cartazes. Também os pais se demonstraram surpreendidos com a quantidade de açúcar “escondida” em muitos dos alimentos que a “publicidade enganosa” nos pretende convencer de que são saudáveis.
Assim, no dia 25 de maio de 2018, numa sessão dinamizada pela enfermeira Marta Araújo e pela enfermeira Ângela, da Unidade de Cuidados na Comunidade Sol Invictus (UCCSI) das Taipas, as famílias das nossas crianças foram sensibilizadas e informadas sobre as doenças associadas ao consumo excessivo de açúcar.
As crianças, como sempre muito felizes por terem os pais na escola, apresentaram-lhes uma canção que ensaiaram, com o título “Alimentação saudável”.
De seguida, as duas enfermeiras orientaram a sessão dando conselhos e sugestões, bastante simples e práticas, que ajudaram os pais a tomarem consciência das opções mais saudáveis para as refeições das crianças, inclusive  para os seus lanches. Demonstraram essas sugestões com alguns alimentos que se deram a provar quer aos pais, quer às crianças. Os mesmos, além de nutricionalmente mais ricos, evitam o consumo de açúcar em excesso.
No final da sessão, os presentes tiveram a oportunidade de degustar algumas das sugestões apresentadas, reunindo-se em volta de uma mesa composta por alimentos saudáveis, apresentados de forma apelativa. Muitos dos pais revelaram-se surpresos ao verem os seus filhos comer com agrado, por exemplo, vegetais que em casa habitualmente recusam.
Os pais demonstraram interesse na sessão, colocando questões e solicitando alguns esclarecimentos às enfermeiras, preocupados também em contribuir para a saúde dos seus filhos, através deste fator tão comprovadamente importante: corretas opões alimentares.
Esta sessão proporcionou um momento de aprendizagem enriquecedor a toda a comunidade escolar. Assim, não podíamos deixar de aproveitar para agradecer a disponibilidade, profissionalismo e simpatia das enfermeiras Marta e Ângela, que nos ajudaram a concretizar esta atividade para as nossas crianças e suas famílias.
EB de Fafião













               Projeto   Eco-Escolas

 encerramento das atividades do ano letivo: visita de estudo



O projeto Eco-escolas terminou as atividades delineadas no seu plano de ação para este ano letivo com uma visita de estudo destinada aos alunos do ecoclube do anterior e do presente ano letivo. Nela participaram ainda as alunas do 9º ano que obtiveram uma Menção Honrosa no concurso de vídeo dos “Jovens Repórteres para o Ambiente”.
Os alunos e os professores acompanhantes visitaram, em Viana do Castelo, o navio hospital Gil Eannes e o monte de Sta Luzia, com descida no funicular, e em Ponte de Lima visitaram o Festival Internacional de Jardins.
Esta visita, com carácter multidisciplinar, teve como objetivos principais dar a conhecer aos alunos diferentes conjuntos paisagísticos, arquitetónicos e históricos e ainda sensibilizá-los para as técnicas e artes de jardinagem.

                                       Professora Conceição Ferreira, coordenadora do projeto Eco-Escolas.















sábado, 16 de junho de 2018


A MÚSICA NO DIA DO AGRUPAMENTO

À semelhança do ano transato, no passado dia 13 de junho, comemorou-se o Dia do Agrupamento na nossa Escola sob o tema: A Cultura Castreja. Como já tem sido hábito, a música marcou presença na festividade com a primorosa atuação dos alunos do 2º Ciclo numa parada musical, onde alunos e professores tocaram animadamente. A adesão por parte dos alunos foi alta, pois foram muitos aqueles que quiseram participar.
Todos nos despedimos deste ano letivo com muita alegria e ansiosos também por desfrutar, a seguir, de umas merecidas férias. Mais uma vez, ao professor José Marinho, agradecemos a preciosa participação.


A Prof. de Educação Musical,
                                                                                                         Isabel Jantarada








sexta-feira, 15 de junho de 2018

JI de Souto Santa Maria - Reciclagem de Papel

No âmbito do projeto de ciências "Experimentar para Aprender", e em conformidade com o previsto para o 3º período, as crianças deste JI aprenderam a reciclar papel, numa perspetiva de preservação da natureza e do meio ambiente.
Tratou-se de uma atividade muito enriquecedora à qual todo o grupo respondeu com imenso agrado e motivação. O papel reciclado transformou-se em lindos "envelopes" que colocamos à venda na Feira Castreja e que os pais adquiriram para grande alegria dos seus educandos. Eis a experiência, passo a passo. 

                                         FAÇAM COMO NÓS E PROTEJAM A NATUREZA













quinta-feira, 7 de junho de 2018


Visita de Estudo a Aveiro

No passado dia 30 de maio de 2018, os alunos da EB de Fafião realizaram uma visita de estudo à cidade de Aveiro. Acompanhados pelas professoras e assistentes operacionais, viveram com entusiasmo este dia de aprendizagem e de convívio.
O aluguer do autocarro utilizado, como meio de transporte, foi patrocinado pela Junta de Freguesia e as atividades realizadas em Aveiro foram oferecidas pelos encarregados de educação.
Quando chegámos a Aveiro, lanchámos e partimos no nosso passeio de moliceiro. Aprendemos que esta embarcação servia para apanhar moliço na ria. Estas algas, denominadas de moliço, eram utilizadas como fertilizante dos campos de cultivo. Os moliceiros têm a popa e a proa em forma de meia lua. O guia do moliceiro explicou-nos e mostrou-nos que, muito parecido com o moliceiro, há na ria também o mercantel. Trata-se de uma embarcação maior do que o moliceiro que servia, de verão, para transportar os sacos de sal extraído nas salinas e, de inverno, para transportar tijolos.
Neste passeio de moliceiro percorremos, entre outros, o canal de S. Roque, onde avistámos a ponte de Carcavelos, por onde passavam os maremotos com os sacos de sal à cabeça para os guardar nos armazéns de sal. Destes armazéns apenas resta atualmente um. No passado chegaram a existir em Aveiro cerca de 600 salinas. Atualmente apenas estão em funcionamento 8. De dentro do moliceiro ainda conseguimos avistar os montinhos de sal nas salinas, embora tapados para se protegerem da chuva.
Todo o passeio foi animado com uma cantoria por nós adaptada:
“Esta vida de moliceiro
Está a dar cabo de mim
Paparapara para para para para
Ei!!!!”
Em seguida, partimos para uma “doce aventura”: participámos num workshop de Ovos Moles. Começámos por conhecer a tradição desta receita, aprendemos como é feita participando no momento de colocar o preparado na hóstia que é prensada com o “livro par”. A esta fase seguiu-se o recorte das figuras alusivas ao mar (conchas, búzios, pipinhos…). Por último, chegou o momento mais esperado… a degustação dos deliciosos e irresistíveis ovos moles.
O almoço decorreu no jardim panorâmico do Centro Comercial de Aveiro. Depois de satisfazer o nosso apetite pelo farnel ainda tivemos uma sobremesa extra: um geladinho.
No período da tarde visitámos o Lugar dos Afetos, um espaço dedicado à reflexão sobre os sentimentos do amor, da harmonia, da partilha, da amizade, da esperança, do perdão… entre outros, num cenário de verdadeiro conto de fadas.
Antes do regresso ainda lanchámos ao ar livre, contemplando a beleza da paisagem com vários ninhos de cegonhas.
Foi um dia inesquecível!

EB de Fafião







segunda-feira, 4 de junho de 2018

EB1/JI de Souto Santa Maria

No Dia Mundial da Criança aderimos ao repto lançado pelo Ministério da Educação, que desafiou todas as comunidades educativas para um movimento nacional de sensibilização e de proteção da floresta, denominado “Um Abraço Verde”. Como tal, vestimos uma camisola verde e fomos até  ao 1º CEB onde, todos juntos, abraçamos algumas das árvores circundantes. 
Que este seja um gesto capaz de sensibilizar miúdos e graúdos para um problema que é de TODOS NÓS: a proteção e preservação das nossas FLORESTAS. 




sexta-feira, 1 de junho de 2018


Texto elaborado pela Diana Antunes sob orientação da professora Cândida Passos.

A estrela-cadente convence a conta de somar


                Uma estrela-cadente muito curiosa caiu no planeta Terra. Uma conta de somar que somava sem parar, ao aperceber-se da queda foi ter com ela:
                - Estás bem? Magoaste-te?-perguntou a Soma, preocupadíssima.
                - Sim, estou. Não me magoei. Obrigada.- agradeceu a Estrela.
                -Como vieste aqui para à Terra? - Empurraram-te? Mandaram-te embora? Fugiste?-interrogou a Soma, novamente.
                - Não. Eu sou muito curiosa e vim ver como era, aqui em baixo. Estou à procura da nossa aventura.
                - Não compreendo… Nossa aventura?!!!- admirou-se a Soma.
                -Sim. Tu preocupaste-te comigo e eu quero agradecer-te, proporcionando-te uma aventura. Iremos ver o mar enorme, os seus habitantes, as montanhas…
                -Vem comigo rápido. Não te vais arrepender. - tentou convencê-la, ansiosa, a Estrela.
                -Estás maluca! Não vou contigo a lado nenhum!- recusou a Soma, pouco convencida.
                Não sou maluca. Sou curiosa, aventureira. Anda lá, vem comigo. Nem imaginas o que vi quando desci do céu.
                - O que viste quando desceste?- quis saber a Soma.
                - Vi os golfinhos felizes na água. Fora da água estava uma família de tartarugas. Tu não viste ainda isto tudo, pois não?-interrogou a Estrela.
                -Não. Não vi ainda.- respondeu tristemente a Soma.
                -Então, anda rápido. A neve branca nas montanhas é lindíssima. A água azul do mar dá vontade de molhar os pés. Os animais dão vida à vida. Anda rápido. Não temos tempo a perder.
                - Está bem! Eu vou contigo e em troca levas-me ao espaço?- quis saber a Soma.
                -Sim, claro, levo-te ao espaço. Já agora, quero aprender a fazer contas de somar contigo…
                E lá viveram a melhor aventura de todas as aventuras!

Diana Rodrigues, 6ºC